terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Dexter


Dexter Morgan é um analista forense especialista em padrões de dispersão de sangue da polícia de Miami. Porém sua profissão e toda sua vida é uma fachada construída pra esconder sua verdadeira face. Dexter é um serial killer, com um alvo muito específico. Ele só mata assassinos.
O que se deve à influência de seu falecido pai adotivo e policial Harry Morgan que percebeu ainda na infâncias os instintos sombrios de seu filho, e percebendo que não havia meio de inibí-los, os direcionou de maneira (digamos assim) mais construtiva. Harry ensinou-lhe um código de moral, que o manteria longe de matar pessoas inocentes e longe de ser pego.

Valendo-se do fato de trabalhar no Departamento de Polícia de Miami, de modo bem meticuloso e sem pistas, ele consegue encontrar, comprovar a culpa e matar assassinos e 'serial killers', que ele vê como monstros iguais a si próprio. A série narra a trajetória de sua vida dupla por meio de flashbacks e vai desvendado o passado dos personagens, criando um ambiente eletrizante e de constante suspense.
Por mais que possa parecer, Dexter não é nenhum controverso herói, ele não mata por justiça ou bondade, sua única intensão é saciar o que ele chama de seu passageiro sombrio ('dark passenger').

A interpretação de Michael C. Hall (Dexter) é muito bem construída, conseguindo mostrar em certos momentos o enclausuramento do personagem dentro da fachada de sua própria vida e a liberdade e satisfação que ele demonstra quando faz o que ele considera sua própria natureza, matar.
O que incrementa o desenvolvimento da série e do personagem é a narrativa, feita pelo próprio Dexter, que nada mais é que a narração de seus pensamentos em que pode-se perceber sua alienação a sentimentos, e mostra o quão isolado ele se sente alé de demostrar sua confusão perante alguns com comportamentos emotivos das pessoas ao seu redor. Essa narrativa psicológica é na minha opinião um dos melhores pontos do seriado, e é tão bem feita que pode-se sentir a estranheza do personagem perante as atitudes alheias, além de sua raiva, que deve ser contida em inúmeros momentos para não desmoronar sua fachada.


A série a baseada no livro Darkly Dreaming Dexter, de Jeff Lindsay (que eu ainda não li, mas já está na minha lista).

-------------------------------------------------------------------------------------------------

"I like to pretend I'm alone. Completely alone. Maybe post-apocalypse or plague … whatever. No one left to act normal for. No need to hide who I really am. It would be … freeing."
(Eu gosto de fingier que estou sozinho. Completamente sozinho. Talvez depois de um apocalípse ou uma praga... qualquer coisa. Não resta ninguém pra que eu agir normal. Não há necessidade de esconder quem eu realmente sou. Isso seria... libertador.)

"Sometimes I wonder what it would be like for everything inside me that's denied and unknown to be revealed. But I'll never know. I live my life in hiding. My survival depends on it."
(Algumas vezes eu imagino como seria se tudo que é negado e desconhecido dentro de mim fosse revelado. Mas eu nunca saberei. Eu vivo minha vida escondendo. Minha sobrevivência depende disso.)
Dexter Morgan

Um comentário:

  1. ola Wagner, passando mesmo só para dá meus parabens pelo blog, demorei a postar (mesmo vendo os comentarios na DL) pois queria ver a evolução do blog... e ta muito bacana! Continue nesse mundo blogueiro meu caro, pois esta indo bem...

    Abraços...

    ResponderExcluir

 
visitantes